domingo, 29 de junho de 2014

Costela de Chão




Ingredientes
- 1 Costela, peça de 15 kg mais ou menos
- 1 a 2 kg de Sal grosso
- 2 latas de Cerveja ou 1 litro de Cachaça
- Lenha, muita lenha
- Álcool para acender o fogo
- Arame galvanizado
- Espeto próprio para costela

Como fazer o fogo
1) Faça um buraco ou abra espaço para que a costela fique a 50 cm do fogo
2) Pode-se utilizar uma ou duas linhas de lenha
3) Crave o espeto na posição e retire com cuidado logo em seguida. Quando a carne estiver na grade tente colocar nos buracos já feitos, isto facilitará o processo, afinal serão 15 kg a mais.
4) Coloque álcool na lenha, e espere 5 minutos para o mesmo penetrar, enquanto isso vá temperando a carne
5) Após 5 minutos acenda o fogo com cuidado, e volte a temperar a carne

Como fazer
1) Lave um lado da costela com cerveja ou cachaça. Motivo quando a bebida seca fica grudenta e ajudará a segurar o sal na carne

2) Tempere com sal, seja generoso, pois no final você irá bater na carne para tirar o excesso.
3) Abra a grade do espeto, e coloque a parte temperada para baixo
4) Tempere o outro lado, e feche a grade
5) Amarre as pontas que estão sobrando com arame
6) Coloque no fogo e espere de 4 a 6 horas, sempre alimentando o fogo

Dicas
- Pode-se fazer furos com a ponta da faca na costela, antes de temperar
- Utilize restos de madeira de construção para lenha (ecologicamente correto)
- Não tenha pressa
- As ripas tanto podem ficar na horizontal como na vertical. Se na vertical coloque a parte mais grossa para baixo
- Caso tenha crianças em casa ou animais domésticos, é conveniente cercar a área do fogo
- Veja mais dicas clicando aqui

Se gostou deste Post

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Humor Vegetal - Parte IV


Continuação da série de propagandas baseadas em títulos de filmes onde os atores principais são os produtos da loja Hortifruti - uma rede de venda de legumes, verduras e frutas do Rio de Janeiro.




quarta-feira, 25 de junho de 2014

Ostra assada na churrasqueira




O nome ostra é usado para um número de grupos diferentes de moluscos que crescem, em sua maioria, em águas marinhas ou relativamente salgadas. As ostras verdadeiras pertencem à ordem Ostreoida, família Ostreidae. As ostras têm um corpo mole, protegido dentro de uma concha altamente calcificada, fechada por fortes músculos adutores. As brânquias filtram o plâncton da água.
Ao fundo veem-se pequenas boias
A produção é iniciada com a captação de sementes (larvas de ostra) no meio natural. Contudo, atualmente, uma parte importante das larvas de ostra utilizadas em aquicultura provém de maternidades, permanecendo a unidade populacional de reprodutores em instalações no mar.
As ostras libertam os gâmetas na primavera, quando a temperatura da água é elevada. As larvas são introduzidas em tanques com circuito fechado e alimentadas com algas cultivadas. Quando as larvas estão prestes a fixar se a um suporte, é introduzido no tanque um suporte de fixação novo e sólido para recolher as ostras.
O método de cultura de ostras utilizado é definido em função do ambiente (amplitude das marés, profundidade da água, etc.) e da tradição.
A «cultura em suspensão», em que as ostras são criadas em cordas, como o mexilhão, é adequada para a cultura em águas sem marés ou ao largo. Outro método utilizado é a «cultura em águas profundas», em que as ostras são colocadas em parques que podem atingir 10 m de profundidade. 
As ostras atingem o seu tamanho comercial ao fim de 18 a 30 meses.
A unidade na Praia de Penha - SC,  custava  R$ 1,00 (um real)

Ingredientes
- Ostras
- Limão ou azeite
- Queijo para gratinar

Como fazer
1) Colocar as ostras para assar na churrasqueira
2) Quando abrirem estarão prontas para o consumo
3) Temperar com azeite, limão ou consumir in natura

Dicas
- Após abrir pode-se colocar também queijo ralado e retornar ao fogo para gratinar

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Filé de peixe frito com pirão d’água




Neste prato, elaborado durante as férias, utilizei a guaivira. Ressalto que não houve preocupação na montagem e apresentação do prato.

A Guaivira (ou guaibira, tábua, solteira, goivira, tiburo, tibiro, salteira) , é um peixe muito comum nas canoas dos pescadores no litoral catarinense, e apesar de ser um peixe tão rico nutricionalmente, apresenta teores de ferro até 18 vezes e zinco até 15 vezes maiores do que da pescada amarela, é um pescado desvalorizado, onde poucos conhecem, compram e só o consumem em forma de filé sem saber de fato que peixe é.
 O quilo do filé era vendido a R$ 10,00.

O pirão é uma papa de farinha de mandioca feita quando se mistura esta com água ou caldo quente. O pirão mais comum é feito com a mistura da farinha de mandioca com a água em que foram cozidos/fritos os peixes, formando uma papa viscosa que é comida como acompanhamento do prato principal.

Ingredientes
- filé de peixe (quantidade a gosto)
- sal e pimenta a gosto
- azeite
- limão
- água e farinha de mandioca para o pirão

Como fazer
1) Tempere os filés de peixe com sal e pimenta
2) Numa frigideira, coloque um fio de azeite e deixe esquentar bem
3) Frite os filés e reserve
4) Na mesma frigideira, adicione a água, raspe o fundo para dar sabor e saborizar, deixe esquentar
5) Adicione a farinha e mexa vigorosamente até formar uma papa (pirão)
6) Sirva junto com os peixes reservados. Tempere com limão.


Se gostou deste Post

terça-feira, 10 de junho de 2014

Camarão na moranga



Prato simples de se preparar, e mesmo assim é refinado. Demanda um pouco de tempo para a preparação da moranga. Geralmente não sobra nada.

Ingredientes
- 1 moranga média
- 1 copo de requeijão
- 1 kg de camarão limpo, temperado com sal e limão
- azeite para dourar e untar
- 2 cebolas picadas
- 1 dente de alho picado
- 3 tomates sem pele e semente
- ½ pimenta vermelha picada e sem sementes
- 200 ml de leite coco
- cheiro verde a gosto
- 1 lata/caixa de creme de leite
- 1 colher de maisena, para engrossar o molho, diluída no leite de coco
- queijo parmesão ralado na hora para gratinar (opcional)

Como fazer
Preparo da moranga
1) Corte uma tampa na moranga e todas as sementes internas
2) Em uma panela grande, com água, coloque a moranga para cozinhar até que fique levemente macia (espete um garfo para verificar)
3) Retire da água e deixe escorrer de cabeça para baixo para retirar o excesso de água
4) Passe o requeijão na parte interna da moranga, e azeite na externa para dar brilho.
Preparo do molho de camarão
1) Doure a cebola no azeite e acrescente o alho.
2) Junte o camarão e refogue até que ele fique rosado
3) Adicione os tomates, a pimenta, o leite de coco e a maisena diluída
4) Cozinhe por alguns minutos. Desligue o fogo e junte o creme de leite. Mexa bem.
5) Coloque o refogado na moranga.
6) Leve a moranga ao forno para esquentar ou gratinar, caso queira polvilhar queijo ralado.

Se gostou deste Post